de de

Você, sempre você...

Você dormia enquanto eu te olhava... Fiquei imaginando o que você significa pra mim, como você me faz sentir...

Você é como uma brisa refrescante no deserto, o entusiasmo na desesperança, o consolo quando ninguém me nota, o sono que vem tranquilo, o amor que liberta, um sonho realizado...

Ter você é como ter dinheiro sobrando na conta, ter férias bem aproveitadas, ter aquele casaco fofinho no inverno, ter o tempero perfeito...

Você não é exagero, é apenas tudo que eu necessito, tudo que me faz feliz.

Você é o limite exato de tudo que me faz extremamente bem.


de de

As dez mais



Resolvi então fazer uma lista dos dez textos que eu mais gostei (escritos por mim), não organizei por colocação, são apenas dez que eu mais gostei... Eis a lista:

1 - Mal feito, mal dito
2 - Desfecho
3 - Olhos negros
4 - A inútil racionalidade
5 - Amor real
6 - A eternidade dos pequenos momentos
7 - Quando o amor chega - FINAL
8 - Ser sua
9 - Exagero
10 - Você...

E como a lista é minha mesmo (hauahau), resolvi colocar mais dois textos que eu gostei de escrever e gostei de ler depois:
Mostra de teatro - Miguilim
Meu tormento: escrever

de de

Mal feito, mal dito

Desculpe as frases mal feitas
revelando um amor...
à metade
Ou as palavras mal ditas
quase sentidas

Desculpe as lágrimas que não caíram
o dia que se foi assim
A hora perdida
e o espaço não preenchido

Perdoe a insolência calada 
a paz atenuada
e a revolta escondida

Perdoe o excesso de paciência
a falta de sublevação

Perdoe a falta de excesso...

...

e a poesia não terminada


de de

Ela é

Aquela pessoa
que ri quando deveria chorar
que provoca ao invés de calar

minha menina
mulher pronta
quantos versos compus a ti

cada vez que me olha
minha menina
o mundo não me importa

nunca deixe de me envolver
com teu olhar