de de

Transição



O problema das pessoas adultas é que elas adquirem certezas absolutas, quando deveriam possuir dúvidas inexplicáveis

Tornando-se assim seres sem profundidade,
rasos em sua eterna ignorância
sempre buscando soluções de problemas
que não interessam ser resolvidos

O erro dos humanos é esse: crescer e esquecer.
Por isso eu tento...
E por mais que eu tente, cada dia percebo
aumentar essa insanidade adulta em minha mente

É tão insano que eu só queria
ser criança pra sempre ou ser adulta logo.

de de

O nome do vento - Parte 2



Continuação:

A dedicatória na folha de rosto do livro dizia: “Para Sofia. Para sempre. Pedro.” Isso a fez rir, no entanto era muito instigante para ser ignorado. Sentou-se em uma mesa de leitura para observar melhor. À medida que olhava as figuras e pensava que já havia visto cenários semelhantes, sentiu uma inebriante sensação de conforto, e aos poucos foi esquecendo onde estava e o que fora fazer... Chegando assim ao local onde estava agora. Ainda não sabia como isso podia acontecer, porém, ali estava e precisava tomar alguma atitude.
Antes que pudesse levantar, um vento forte ergueu em rodopio todas as folhas caídas no chão da floresta e quando ela conseguiu se sentar e levantar, suas roupas mudaram novamente, dessa vez, eram as mesmas com as quais estava na biblioteca.

continua...


de de

Do que me adianta


Continuar assim,
pensando em você,
no seu cheiro, no seu beijo,
em sua pele...

Do que me adianta,
continuar a te ter no pensamento,
todos os bons momentos
tudo que fez de bom por mim,
por nós...

Do que me adianta,
se agora só me restam lembranças,
se continuo no escuro sozinha,
se o sentido da vida
cada vez se perde mais...

Do que me adianta,
ainda te amar,
me esforçando pra esquecer,
tentando convencer a mim mesma
que isso é obsessão passageira...

Do que me adianta,
deixar meu coração aqui,
escrevendo pra você...

O sentimento não se foi
e você não veio...

Então me diz:
Do que me adianta?



de de

Vai e volta

Confesso
Me larguei
Não aguentei
Fui embora

Não rezei
Não chorei
Não disse sim
Nem disse não

Virei as costas
Fui
Fugi
Fingi
Até que

Voltei
pra ti

=P





de de

Antes de escrever

A caneta pronta
o papel aguardando
uma ordem do cérebro
que chega à mão
e movimenta a esfera
que libera a tinta para o papel.

Mas o que virá nunca se sabe...
Se da alma ou da razão,
inspiração ou conjecturação,
bonito ou feio,
frívolo ou importante,
erudito ou simples...

Nem ao menos sabemos
se algo sairá.

de de

Sinto muito amor

Preciso abandonar você
eu te amo demais
tanto que esqueço de mim
você me inspira, me renova
mas também me limita,
me preocupa até onde posso chegar por você
até onde sigo teus sonhos ao invés dos meus
até que ponto chega sua influência sobre mim
preciso estar só
para descobrir
passar pela abstinência
e ver como é ser livre sem você
sinto muito amor
eu sempre vou te amar
mas nunca vou te amar mais do que
a mim mesmo


de de

Fazer o quê?

Eu te amo.
Como sei?
Não sei.
Apenas acredito que amo.
Precisa mais?
Mais do que a minha crença?
Ela é tudo que possuo.
Meu amor sobrevive dela.
Minha crença.
Encontrar motivos para quê?
Já estou convencido.
É amor.
Motivos para quê?
Só se for...
Pra convencer você!



de de

Filosofando e afirmando sem teoria

Deu a louca e eu escrevi um monte de bobeiras que eu gostaria de compartilhar. Hehehe Quis compartilhar porque eu não estudei nenhuma teoria, nem ao menos fiz algum tipo de estudo empírico para afirmar nada, mas, como eu disse, deu a louca e eu escrevi. Comentem suas opiniões, aqui no blog ou pessoalmente ou por qualquer outro meio, talvez surja uma discussão interessante.


Na solidão busca-se um refúgio. E se o refúgio não vem culpa-se a sociedade e todos os indivíduos nela viventes. Porque a solidão resulta primeiramente de uma exclusão da sociedade. Os diferentes estão sós. Aqueles que não seguem um grupo, que não se encaixam em nada pré-estabelecido.

Há lógica por trás de toda exclusão, seja ela preconceituosa ou não. Mas o fato de haver lógica não exime a sociedade da culpa, que nem ao menos é sentida.

Porém, ainda não existe uma maneira aceitável de solucionar a solidão sem modificar o indivíduo, pois a sociedade jamais aceita aquilo que é diferente. Até mesmo o solitário recusa o contato com aqueles que ele considera muito distantes de sua própria forma. É natural e humano não se sentir confortável diante de algo extremamente diferente e ainda é impossível fazer com que o ser humano reaja positivamente nestas condições. Talvez o constante contato faça com que a mente e a visão se acostumem com o distinto, mas a surpresa da primeira vista jamais poderá ser desfeita. Apesar do costume, de certa forma, incluir o excluído, ele ainda não é capaz de fazer com que o excluído se torne extraordinário a ponto de ser o preferido, ou mesmo, um dos preferidos.

Mas a exceção existe quando, nesse mesmo grupo, já exista alguém diferente e, mesmo que disfarçadamente, excluído e solitário. Pois alguns solitários sabem disfarçar bem a sua solidão, insinuando algum tipo de normalidade, ou até mesmo, tentando modificar sua própria essência para transformar-se num sujeito comum. No entanto, a mudança de sua essência raramente é recomendada, pois os solitários, em sua maioria, têm muitos méritos que poderiam ser bem aproveitados pela sociedade, essa mesma que o exclui, mas que dele necessita.

Por último, ainda pode-se reconhecer que todo ser carrega consigo uma espécie de solidão que, às vezes aparece e se instala, seja para reflexão ou descanso. Pois é inevitável que toda encenação feita para a sociedade não se mantenha integralmente com o indivíduo, necessitando de um descanso para reaver o que ele significa para si mesmo e para restaurar seu próprio ser, despindo-o das influências trazidas do mundo exterior (apenas as mais insignificantes).

Portanto, a solidão ainda traz consigo uma espécie de oportunidade para o aprendizado de si mesmo e para o fortalecimento de sua essência. Cabe ao indivíduo saber lidar com ela, e dela retirar o melhor proveito, para crescer interiormente, contribuindo ou não para a sociedade.

Pintura de Edward Hopper

de de

A estação

A cabeça encostada na janela do ônibus, olhando para a paisagem que passava rapidamente lá fora, lembrando o amor que se foi, o emprego que se foi, as tantas oportunidades que se foram. Um sorriso discreto nasce nos lábios recordando o amor que veio, o novo ofício que aprendeu e as tantas oportunidades que aproveitou.

A fase era boa, mas há um dia atrás a fase era péssima. Sua vida era como aquele ônibus, se movimentava rapidamente por toda a via, ora estacionado em pontos manchados e obscuros, ora parando em lugares iluminados e belos. Tantas vidas passavam por ele, pessoas de todos os tipos, estilos e personalidades se misturando para formar uma massa ambulante.

Ao chegar à estação final, essa mesma se transformava na estação de partida e a viagem começava novamente. Talvez outro ônibus, para outras ruas, outros pontos, outras vidas, outras paisagens e sensações.

Mas aquele dia ela desceu alguns pontos antes da estação. Pois as boas fases devem ser utilizadas para progredir nas questões não solucionadas.

de de

Eu raramente paro

As chances de retornar são mínimas.
O início é difícil, mas quando se inicia tudo se explica e se resolve.
Mas a interrupção provoca a dúvida, o medo, a letargia, a desesperança.
O pensamento desvia o foco.
Desaparece a realização, dando lugar à alienação.
A mente retorna à prisão costumeira, onde divide espaços com os pensamentos prontos. Lapidados por anos e anos de senso comum.
Essa adjacência contaminante.
Por isso eu não paro.
Ainda acredito que ser louco é minha maior virtude.
Enquanto a mente não foi maculada, enquanto ela pode criar e ser livre.
Eu raramente paro.


de de

Check-list para me tornar escritora

- Aprender filosofia
- Saber criticar
- Ler mais
- Não deixar de sorrir (que seria o mesmo que deixar de ser eu)
- Não sedimentar o pensamento
- Aprender palavras novas
- Utilizá-las
- Tentar não se revoltar com a imbecilidade de algumas pessoas
- Principalmente daquelas que pensam ser superiores
- Cuidar para não me tornar uma delas...
- Inventar uma maneira de ter um dia com 32 horas no mínimo

Apenas para deixar registrado.

de de

A bailarina e o louva-a-deus


Certo dia uma bailarina treinava insistentemente enquanto um louva-a-deus a espreitava. Ele nada queria dizer para não incomodá-la, mas sempre percebia um defeito em seus passos. Seu treinador aparecia, lhe ensinava, lhe disciplinava, mas não dizia o que realmente precisava.

Fonte da imagem

Dessa vez o louva-a-deus resolveu intervir:
"Ei! Você que dança disciplinadamente"

A bailarina olhou sem parar de dançar.
"Fale rápido, preciso me concentrar"

"Por que dança com tanto afinco? Qual é seu objetivo?"

Sem titubear a bailarina respondeu:
"Estou treinando para ser melhor que todas as outras. E assim terei boas contratações"

O louva-a-deus ficou em silêncio.

Mais tarde a bailarina continuava ensaiando, mas ele já não estava mais lá.
"Se o objetivo é tão frívolo, então seu defeito jamais será corrigido, pois não há jeito de colocar o coração e a alma em algo que se quer apenas por ambição"

E assim a bailarina ensaia enquanto o louva-a-deus observa... outra bailarina.



de de

Minha sorte

Ê sorte que me deste a vida
de ter a vida de outras pessoas

De quem é?
Não pedi, mas recebi
Se a sorte fosse um culpido
diria então que errou a flecha
Pois essa sorte que me acompanha
não é minha.

Só me dá o que não peço
E o que tanto anseio nunca recebo

Quem sabe (?) se eu me conformasse
em viver essa vida que a sorte me deseja
eu não seria feliz? (!)

Eu sei.



de de

Pássaros

Lá fora cantam os pássaros. Aqui dentro meu coração.

O sol vem vindo e você vai indo.

Escuto os pássaros para me distrair.

Pois se ouvisse meu coração sairia correndo atrás de ti.


de de

Abençoado dia


"Abençoado dia" Disse meu carro quando entrei.

Não entendi o que ele quis dizer, mas agradeci e retribuí.

Mais tarde, depois de deixá-lo sozinho no estacionamento, percebi que havia chegado dez minutos mais cedo no trabalho.

"Abençoado dia" pensei. "Pois meu carro conseguiu uma vaga na sombra."

Para reflexão...

de de

Por que choras?

Relembra teu passado com lágrimas

Lacrimejando assim de tristeza ou alegria?

Ninguém sabe

Nem ao menos você consegue dizer
se chora por ter tido bons momentos
se chora por não mais vivê-los
ou ainda por não terem sido bons

Por que choras?

Escuta, o médico vem aí, quem sabe não lhe extingue a dor,
pois, como diz minha avó
Hoje em dia há remédio para aquilo que nem doença é.

Persistência da memória - Salvador Dalí



de de

A agonia da felicidade

Ela estava feliz. Não simplesmente feliz, mas um FELIZ bem grande, com letras maiúsculas. Todos os seus sentidos funcionavam e sua saúde era de ferro. Seu emprego era satisfatório porque era bem remunerado e lhe dava liberdade. Seu casamento era perfeito e seus filhos nem se poderia descrever como eram adoráveis.


Porém, certo dia foi à igreja e em oração pediu:


"Deus, por favor, livra-me de tanta felicidade. Sem sofrimento eu não posso continuar. Afinal, quem pode ser assim tão feliz? Rogo um mal, pequenino que seja. Amém."


Nem Deus, nem o destino lhe atenderam.


E ela foi condenada a uma vida extremamente feliz.



de de

Relaxe

Pare e pense: quanto tempo perdemos ressentidos com a vida ao invés de aproveitá-la? Quantos minutos por dia, quantas horas por semana e quantas semanas por ano perdemos pensando em como nossa vida poderia ser melhor?

E ao nos depararmos com o sofrimento de pessoas que não tem o que comer, que estão terrivelmente enfermas ou privadas de qualquer aspecto essencial para nossa vida ficamos a refletir: "O quão forte eu realmente sou?" Mas o momento de reflexão logo passa, e logo voltamos a enxergar defeitos em nossas vidas.

Há uma frase que li quando era criança, que nunca mais esqueci, pois acredito muito nela: "Não seja forte como as ondas, que a tudo destroem, seja forte como as rochas, que a tudo resistem".

Muito clichê? Muita auto-ajuda barata? Muito conformista? Se a frase é chinfrim ou não, eu realmente não me importo. Me importo sim que a mensagem é simples e direta. Não destrua você mesmo e as pessoas que estão ao seu redor porque não consegue lidar com seus problemas, seja forte.

Aproveite os aspectos positivos que lhe restam, e por mais difícil que possa parecer, tente entender que é humano estar insatisfeito. O ser humano jamais será um ser completo, pois tem o dom da sabedoria. Diferente dos animais, o ser humano consegue analisar situações e compará-las, consegue notar injustiças e se revoltar.

Não somos animais movidos pelo instinto e justamente por isso vivemos insatisfeitos. Ai de nós se os animais pudessem raciocinar assim como nós, quantas guerras haveriam! Ai de nós! Porque jamais ganharíamos!

É normal estar insatisfeito, mas a grande diferença do mal e do bem sucedido é a maneira de lidar com essa insatisfação. É aí que se encontra a beleza da vida e o seu mistério mais profundo. Tememos o que desconhecemos. Esse mistério nunca desvendado. Mas cabe a nós aceitarmos que, cada ser vivente faz parte desse todo extraordinário, e não cabe a nós definirmos o que deveria ser ou não ser, mas apenas viver da maneira que nos for permitido, sempre aproveitando o que de melhor a vida nos puder conceder.




de de

Saudade

Gente, encontrei isso nos meus rabiscos de adolescente! Achei mega dramático, mas até gostei dos exageros, então vou postar aqui. Para aqueles que se identificarem, só tenho uma coisa a dizer: hoje eu sei que era muito exagero mesmo! =P



"Você não sabe o quanto eu chorei, me esforcei e lutei para estar aqui. Você me vê sorrindo, mas não imagina a força que eu guardo dentro de mim para conseguir apenas estar de pé.
Pensei como eu poderia fazer você entender o quanto eu luto para suportar a sua falta, mas eu jamais conseguiria despertar em você esse sentimento com tanta intensidade. Então eu me seguro e não te procuro.
Você se ausenta e eu entendo que devo me afastar se você não me quer ao seu lado.
Mas eu sofro só de pensar que toda tristeza que eu passei antes de te conhecer pode voltar. Por isso me esforço para ser feliz todos os dias, mesmo que no final de cada dia eu chore a sua ausência, acredito que um dia isso irá passar, mas eu só queria que você soubesse...
Ainda se quer saber, você me faz muita falta, muita falta mesmo. Por tanto tempo eu pensei que pudesse encontrar alguém que me compreendesse como você, que me escutasse e soubesse o que dizer, mas a verdade é que eu nunca encontrei. Eu tinha você do meu lado e não sabia que a razão do meu sorriso não eram as outras coisas e sim você.
Você se foi, e eu fiquei perdida buscando o motivo de minhas lamentações, e hoje, rodeada por tantas pessoas, eu ainda me sinto sozinha.
Talvez você já não sinta o mesmo, mas eu não me importo.
Só precisava te dizer."

de de

Era uma vez...

Me deu vontade de escrever uma história com "Era uma vez...", então vamos nessa:

Era uma vez uma moça muito feia que morava em uma casa mais feia ainda. A moça ainda se salvava porque era limpinha, mas da casa já não se podia dizer a mesma coisa. A cidade onde a moça morava não era feia, mas não chegava a ser bonita. As pessoas eram mais bonitas do que a moça (caso contrário ela não seria feia), mas não eram mais bonitas do que a cidade.

Por uma questão lógica, a beleza não era um quesito importante a ser considerado naquela cidade. As pessoas não se importavam com a aparência e viviam felizes se importando com outras coisas, como a felicidade.

Certo dia uma moça muito linda, de uma cidade vizinha (mesmo assim distante), acabou chegando até a cidade não tão bonita assim. Lá ela descobriu que era a moça mais linda da cidade. Ficou tão orgulhosa de sua beleza que pediu a vinda de seus pais para a cidade. Então a família linda se mudou.

Algumas semanas depois os homens brigavam entre si, disputando aquela linda moça, as moças disputavam entre si tentando tornar-se iguais a ela, a moça linda chorava por não ter amigos, os pais lamentavam morar em uma cidade tão violenta. Então a família linda se mudou.

Algumas outras semanas depois, alguns homens ainda brigavam entre si, porque gostaram de fazer isso, algumas moças ainda disputavam quem era a mais bela, porque haviam descoberto quanta beleza ainda havia para ser alcançada, a família linda vivia feliz em uma cidade linda com uma população linda.

E a moça feia observava tudo desde o início da história, imaginando quanta bobagem se pode dizer em tão poucas palavras.



de de

Belo Belo - Manuel Bandeira

Belo belo minha bela
Tenho tudo que não quero
Não tenho nada que quero
Não quero óculos nem tosse
Nem obrigação de voto
Quero quero
Quero a solidão dos píncaros
A água da fonte escondida
A rosa que floresceu
Sobre a escarpa inacessível
A luz da primeira estrela
Piscando no lusco-fusco
Quero quero
Quero dar a volta ao mundo
Só num navio de vela
Quero rever Pernambuco
Quero ver Bagdá e Cusco
Quero quero
Quero o moreno de Estela
Quero a brancura de Elisa
Quero a saliva de Bela
Quero as sardas de Adalgisa
Quero quero tanta coisa
Belo belo
Mas basta de lero-lero
Vida noves fora zero.



de de

Não quer mais?


-- De tudo que se pode dizer a única vontade que tenho é dizer nada você deveria perceber e pronto! Eu não tenho que ficar explicando o que estou sentindo a todo momento! Não quero um analfabeto no amor, eu quero que você seja experiente e saiba decifrar os sinais! Eu sei, eu sei que não tive boas experiências antes de você. Também sei que provavelmente não terei depois de você... E você é legal, gentil, doce, mas você precisa entender que eu preciso de alguém experiente...

-- Mas amor, eu te dou tudo! Eu te amo mais do que a mim mesmo!

-- Querido, olha, está tudo acabado! Você é muito bom pra mim, eu não mereço você! Por favor, não... Não! Não chora! Por favor! Não entenda isso como o fim da sua vida, pelo contrário, encontre uma mulher legal e que esteja a sua altura. Eu não sou essa mulher! Eu preciso de alguém mais experiente.

-- Você quer um cafajeste? Alguém que não dê a mínima para os seus desejos e faça o que bem entender?!

-- Não! Não... Claro que não querido... Eu não sou assim. Só estou dizendo que nossa química não deu certo.

-- Quer saber, você tem toda razão meu bem. Você me fez mesmo um grande favor.

-- Como assim?

-- Sandra me trata bem e sempre se interessou por mim. Você tem razão! Vou procurá-la.

-- Meu amor, também não é assim... Volta aqui amor!

Fonte: Dani Burman



de de

Você, sempre você...

Você dormia enquanto eu te olhava... Fiquei imaginando o que você significa pra mim, como você me faz sentir...

Você é como uma brisa refrescante no deserto, o entusiasmo na desesperança, o consolo quando ninguém me nota, o sono que vem tranquilo, o amor que liberta, um sonho realizado...

Ter você é como ter dinheiro sobrando na conta, ter férias bem aproveitadas, ter aquele casaco fofinho no inverno, ter o tempero perfeito...

Você não é exagero, é apenas tudo que eu necessito, tudo que me faz feliz.

Você é o limite exato de tudo que me faz extremamente bem.


de de

As dez mais



Resolvi então fazer uma lista dos dez textos que eu mais gostei (escritos por mim), não organizei por colocação, são apenas dez que eu mais gostei... Eis a lista:

1 - Mal feito, mal dito
2 - Desfecho
3 - Olhos negros
4 - A inútil racionalidade
5 - Amor real
6 - A eternidade dos pequenos momentos
7 - Quando o amor chega - FINAL
8 - Ser sua
9 - Exagero
10 - Você...

E como a lista é minha mesmo (hauahau), resolvi colocar mais dois textos que eu gostei de escrever e gostei de ler depois:
Mostra de teatro - Miguilim
Meu tormento: escrever

de de

Mal feito, mal dito

Desculpe as frases mal feitas
revelando um amor...
à metade
Ou as palavras mal ditas
quase sentidas

Desculpe as lágrimas que não caíram
o dia que se foi assim
A hora perdida
e o espaço não preenchido

Perdoe a insolência calada 
a paz atenuada
e a revolta escondida

Perdoe o excesso de paciência
a falta de sublevação

Perdoe a falta de excesso...

...

e a poesia não terminada


de de

Ela é

Aquela pessoa
que ri quando deveria chorar
que provoca ao invés de calar

minha menina
mulher pronta
quantos versos compus a ti

cada vez que me olha
minha menina
o mundo não me importa

nunca deixe de me envolver
com teu olhar